Homem processa Grindr por receber 700 homens em sua casa e trabalho

Matthew Herrick

Grindr é um dos aplicativos de encontros entre homens gays/bissexuais para Android ou iOS mais conhecido do mundo. E o motivo é simples: ele foi um dos primeiros no mercado. O que ninguém esperava é que, em 2017, um homem chamado Matthew Herrick, de 32 anos, entrasse com um processo contra a empresa alegando que mais de 700 homens bateram em sua casa e no endereço do seu trabalho nos últimos meses.

Tudo começou quando Matthew recebeu a primeira visita em sua casa de um rapaz. Ele, não entendendo, pediu explicações e o rapaz disse que ele havia enviado fotos e marcado o encontro em sua residência. Quando o rapaz mostrou o perfil, Matthew informou que o perfil era falso e denunciou o mesmo para o Grindr.

Segundo Matthew, o Grindr não tomou nenhuma atitude e vários outros homens começaram a bater na porta de sua casa. Até mesmo no endereço do seu trabalho buscando sexo. Ele, então, abriu várias reclamações para tentar remover os perfis falsos mas não teve sucesso. Foi então que ele decidiu abrir um processo judicial contra a empresa alegando negligência, sofrimento intencional de angústia emocional, propaganda falsa e práticas comerciais enganosas.

Ele ainda disse que teve momentos que até 6 homens apareceram simultaneamente no endereço de sua casa prontos para uma orgia, programada pelo perfil fake. A suspeita é que o autor destes perfis seja seu ex-namorado que, por não aceitar o término do namoro, criou o perfil falso e convidou os rapazes.

Em todo o caso, a responsabilidade é do aplicativo por não ter removido tais perfis. O mesmo aconteceu com o aplicativo Scruff, porém, o sistema deles bloqueou imediatamente todos os perfis fake não acarretando transtornos.

Já o ex de Matthew nega as acusações. Agora, resta esperar o processo e as investigações.






Fabrício Viana é Jornalista (MTB 80753/SP), Life Coach, Escritor premiado e bacharel em Psicologia. Com mais de 20 mil leitores, Viana é autor do livro O Armário (sobre a homossexualidade), Ursos Perversos (contos homoeróticos), Orgias Literárias da Tribo (coletânea LGBT), Theus: Do fogo à busca de si mesmo (romance homoerótico), entre outros. Leia a sinopse ou compre seus livros aqui: fabricioviana.com/livros. Deseja fazer uma sessão de Coach (pessoal ou por vídeoconferência)? Aqui fabricioviana.com/coaching. Para adicionar suas redes sociais (Instagram, Twitter, Youtube, Facebook), aqui fabricioviana.com/redessociais

Leia meus livros premiados abaixo!

E me segue no Instagram, clica aqui

     
Livro O Armário / 144 páginas / PSICOLOGIA: Sobre a Homossexualidade e Saída do Armário. Ideal para quem deseja conhecer mais e sem preconceitos!
  Livro THEUS / 196 páginas / ROMANCE HOMOERÓTICO: Narra a história de Junior, a descoberta de sua homossexualidade e a falsa "cura gay". Além de seu grande amor.
Ebook / Impresso
  Ebook / Impresso
     
Livro A importância das Redes Sociais / 47 páginas / MARKETING DIGITAL: Artigo científico produzido após a conclusão da pós-graduação em Comunicação & Marketing/FMU
  Livro A origem da esquizofrenia / 48 páginas / PSICOLOGIA: Entenda como pode ser a origem de uma das piores doenças mentais do ser humano: a loucura.
Ebook
  Ebook
     
Livro Na Brotheragem / 144 páginas / CONTOS HOMOERÓTICOS: São 19 contos eróticos com 15 autores fantásticos. Literatura erótica.
  Livro URSOS PERVERSOS / 120 páginas / CONTOS HOMOERÓTICOS: São 14 contos eróticos com 7 autores. Ursos são homens grandes.
Ebook / Impresso
  Ebook / Impresso
     
Livro ORGIAS LITERÁRIAS / 144 páginas / COLETÂNEA LGBT PREMIADA: São 10 autores que escrevem contos, crônicas e textos em geral sobre a comunidade LGBTQI+
   
Ebook / Impresso
   
     
 


Quer ler a sinopse completa de todos eles? Entre aqui fabricioviana.com/livros




Tem um tempinho? Assista a apresentação
do meu Canal no Youtube:














1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.