Filtro solar? Também. Mas a melhor dica é: não pague juros pra ninguém!

0
312

Não é fácil. Damos um “jeitinho aqui”, outro “jeitinho ali” e não é difícil cair na armadilha do cheque especial, do pagamento mínimo do cartão de crédito ou dos empréstimos para comprar um carro novo.

E a questão não é de educação. A gente sabe que é “errado”. Claro que, em casos de extrema necessidade, não tem outro jeito: só tem tu, vai tu. Porém, a vida financeira deve ser levada a sério até mesmo para as pessoas que estudaram humanas e não são tão boas com números e matemática como meu caso.

Porém, uma coisa eu aprendi nestes longos anos de vida: já perdi muuuuuuito dinheiro para juros, cheques especiais e trocentas mil coisas. Quem nunca? Mas a vida é assim, “vivendo e aprendendo” já diz o ditado. O problema mesmo é que tem gente que nunca aprende. Eu, particularmente, demorei. E me arrependo muito de não ter aprendido antes.

O fato é que é libertador ficar endividado. Querer comprar algo e pensar: posso juntar a grana antes, comprar a vista e ainda ganhar 15% de desconto? Posso! Se não posso, a segunda pergunta, isso, de fato, é uma prioridade? Dá pra esperar? A resposta é sempre: dá sim. Quando você conhece a si mesmo, e seus desejos de ter/possuir algo, a resposta é sempre esta: não só da pra esperar como você ainda ganha 15% de desconto pagando a vista. Isso mesmo: paga o valor total na hora, ganha desconto e ainda não tem que ficar pagando parcelado todos os meses (e na maioria das vezes, com juros).

Então, a dica aqui (e que surgiu a partir de uma conversa com um velho amigo sobre juros bancários) no blog hoje é esta. Mesmo não sendo o conteúdo principal do mesmo. Logo, não esqueça o filtro solar. Ele ainda é importante. Mas, em primeiríssimo lugar, não pague juros para os outros. Juros é algo que se perde, mesmo sendo pouco: é um dinheiro que você nunca verá novamente.

E que poderia ser aplicado em outras coisas.