Vocês sabiam? Quem tem HIV, toma coquetel e tem carga viral indetectável, não transmite HIV.

2
2845


Um dos maiores problemas humanos, que gera preconceito, é a desinformação. Porém, não dá para se informar de tudo. Mais ainda em assuntos que não damos tanta importância. Por isso é interessante que algumas pessoas (como eu – risos) divulguem dados importantes como este. Alias, dentro do meu romance homoafetivo chamado THEUS: do fogo à busca de si mesmo, embora não seja tema da trama/romance, um dos personagens diz isso ao protagonista: “Quem tem HIV, toma coquetel e tem carga viral indetectável, não transmite HIV!“.

Como já disse em entrevistas a jornais, revistas e programas de TV, o meu romance THEUS é um livro de ficção mas que aborda muito tema sério (inclusive relacionamento aberto, poliamor, etc). Este é apenas um deles. Ao questionar detalhes desta informação, o protagonista Junior tem a resposta do personagem Leandro (que é um terapeuta sexual): “Se quiser, pesquise! São vários estudos que já fizeram a respeito!“. Porém, algumas pessoas ficam assustadas com esta informação. Algumas, indignadas. Mas, navegando pela Internet, além dos artigos acadêmicos sérios que atestam esta informação, achei o vídeo do Doutor Maravilha, médico infectologista que cita estes estudos. Assista:

Logo, o risco de você pegar HIV tendo relações sexuais desprotegidas com quem tem HIV, toma os antirretrovirais e tem carga viral indetectável, é praticamente zero. Mesmo que a pessoa com o HIV queira transmitir de propósito (como citou a matéria tosca do Fantástico sobre o tal “Clube do Carimbo”, meses atrás), se ela toma medicação e tem carga viral indetectável, ela jamais conseguirá. Agora, se ela tem HIV e não toma a medicação, ai sim, ela irá transmitir o vírus (inclusive, isso é crime!): e acredite, 40% das pessoas que possuem o HIV não sabem que possuem o HIV.

Por outro lado, essa informação não elimina o uso da camisinha. Além do HIV, várias outras doenças são transmitidas sem o uso do preservativo (o Brasil enfrenta, atualmente, um surto de Sífilis!). Na dúvida, faça o teste. Um dos maiores problemas do HIV hoje, com certeza, é não saber que tem.

ENQUETE: Aproveite sua visita e responda “Você namoraria uma pessoa soropositiva (HIV)? Responda aqui: http://fabricioviana.com/enquete-voce-namoraria-uma-pessoa-soropositiva-hiv/