Início Site Página 3

#REFLITA: O tempo de cada um…

0
Alguns estão solteiros.
Alguns estão casados e esperaram 10 anos para ter um filho,
e outros tiveram um filho depois de um ano de casados.

Alguns se formaram aos 22 anos, e esperaram 5 anos para conseguir um bom emprego. Outros se formaram aos 27 e encontraram o emprego de seus sonhos imediatamente!
Alguns se tornaram presidentes de grandes empresas aos 25 e morreram aos 50, enquanto outros se tornaram presidentes aos 50, e viveram até os 90.
Cada um trabalha com seu próprio ‘fuso horário’. As pessoas conseguem lidar com situações apenas de acordo com seu próprio tempo. Trabalhe com o seu próprio tempo.
Seus colegas, amigos, e conhecidos mais jovens podem parecer estar ‘a frente’ de você, e outros podem parecer estar ‘atrás’.
Não os inveje, nem zombe deles. Estão em seu próprio tempo. E você está no seu!
Segure firme, seja forte e seja verdadeiro consigo mesmo. Tudo irá conspirar ao seu favor. Você não está atrasado,
Nem adiantado,
Você está exatamente na hora certa!”

.

Autor: Sri Sri Ravi Shankar

#MeRepresenta: Pabllo Vittar recusa entrevista ao repórter do Pânico

1
Créditos: reprodução/Instagram/Band

Evandro Santo, que interpreta o personagem “Christian Pior” do programa Pânico da Band, publicou em uma de suas redes sociais um post em que critica Pabllo Vittar, pedindo para que ela seja “mais humilde”.

A publicação do repórter ganhou grande repercussão nas redes no final desta semana. E tudo aconteceu após Pabllo recusar ser entrevistada por ele no programa.



O que ele talvez não esperava é que, após a publicação do seu post, surgiu um vídeo com trechos onde Pabllo aparece sendo desrespeitado pelo programa no passado.

E veja bem, não é uma questão de ser ou não uma pessoa LGBT. É um desrespeito a pessoa humana. Ao artista. Como fazem eles fazem com tantos outros.

Assista:

Diante do vídeo, é claro que Pabllo Vittar fez muito bem em recusar a entrevista, afinal:

1 – Chamam ela de Cléo Pires, ignorando seu nome artístico correto;

2 – Vesgo diz que ela aspirou gás hélio antes, referindo-se maldosamente, ao fato de Pabllo ter voz aguda (inclusive ela respondeu muito bem, dizendo “Minha voz é assim mesmo, gente, desculpa. Inclusive vocês tocam minha música todo final de programa”



3 – Vem ainda vem uma declaração homofóbica: Vesgo pergunta “Que voz é essa?”, e o outro repórter responde: “Voz de quem chupa!”.

Resumindo, não é de hoje que o programa é um show de horrores para todas as pessoas, inclusive para pessoas LGBTs deste imenso Brasil.

Pabllo fez muito bem. Me representa!

#ASSISTA: Sugestão de 15 filmes com temática LGBT

0
Para quem gosta de filmes com temática LGBT, segue 15 indicações! 😉 Se tiver mais, registre nos comentários. Em breve prometo divulgar outras listas!
.
.
“Tatuagem” (2013) 
Direção: Hilton Lacerda
Elenco: Irandhir Santos, Jesuíta Barbosa, Rodrigo Garcia
 .
14-filmes-com-tematica-lgbt
 .
O filme, de Hilton Lacerda, traz um retrato da capital nordestina Recife, de 1978, onde Clécio Wanderley (Irandhir Santos) lidera um grupo teatral e se envolve com o cunhado de seu affair, o jovem militar Fininha (Jesuíta Barbosa), que é seduzido pelo mundo do teatro e pelo jogo de conquista de Clécio.
.
.
.
“Minha Vida em Cor-de-Rosa” (1997)
Direção: Alain Berliner
Elenco: Georges du Fresne, Jean-Philippe Écoffey, Hélène Vincent
 .
1-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Ludovic é uma garota transsexual que está começando a assumir sua verdadeira identidade perante o mundo. Seu desejo é se casar com o filho de sua vizinha, mas os novos rumos que Ludovic dá para sua vida surpreendem sua própria família e os vizinhos, que não conseguem aceitar, de fato, a felicidade, os desejos e a real identidade de Ludovic.
.
“Garotos de Programa” (1991) 
Direção: Gus Van Sant
Elenco: River Phoenix, Keanu Reeves e James Russo
 .
6-filmes-com-tematica-lgbt
 .
O filme, do diretor Gus Van Sant, mostra a jornada dos amigos Scott Favor (Keanu Reeves) e Mike Waters (River Phoenix). Sem dinheiro, os dois entram no mundo da prostituição e vendem seus corpos para clientes gays pelas ruas da cidade de Portland. Entre uma aventura e outra, Scott decide encontrar sua mãe e acaba descobrindo que está apaixonado pelo melhor amigo.
 .
Morte em Veneza (1971)
Direção: Luchino Visconti
Elenco: Dirk Bogarde, Silvana Mangano e Marisa Berenson
 .
3-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Início do século XX. Gustav von Aschenbach (Dirk Bogarde) é um compositor austríaco que vai para Veneza buscando repouso, após um período de estresse artístico e pessoal. Porém ele não encontra a paz desejada, pois logo desenvolve uma paixão por um jovem, Tadzio (Björn Andrésen), que está em férias com sua família. Tadzio incorpora o ideal de beleza que von Aschenbach sempre imaginou e pensa em ir embora antes de cometer um ato impensado, mas sua bagagem foi para outra cidade, obrigando-o a permanecer ali. Além disto a cólera asiática começa a chegar em Veneza.
 .

“Parceiros da Noite” (1980)
Direção: William Friedkin
Elenco: Al Pacino, Karen Allen, Paul Sorvino
 .
2-filmes-com-tematica-lgbt
 .
O policial Steve Burns (Al Pacino) foi destacado para investigar uma série de assassinatos de homossexuais em Nova York. Com a intenção de crescer dentro da corporação, aceita o desafio de se passar por gay, sabendo que terá que frequentar a comunidade e mergulhar nos clubes de sadomasoquismo. Só não sabia que a sua caçada ao maníaco poderia ser longa e que ninguém sai normal de uma experiência tão brutal como esta.
 .
Tangerine (2016)
Direção: Sean Baker
Elenco: Kitana Kiki Rodriguez, Mya Taylor, Mickey O’Haga
 .
5-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Assim que sai da prisão, a prostituta transexual Sin-Dee (Kitana Kiki Rodriguez) descobre através de sua melhor amiga (Mya Taylor) que o namorado Chester (James Ransone) está saindo com outra pessoa, uma mulher cisgênero. Sin-Dee decide encontrar os dois e puni-los pela traição.
 .
“Priscilla, a Rainha do Deserto” (1994) 
Direção: Stephan Elliott
Elenco: Terence Stamp, Hugo Weaving e Guy Pearce
 .
7-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Um clássico em se tratando de temática LGBT, o filme fez tanto sucesso que ganhou um musical nos palcos da Broadway. Colorido e divertido, o longa mostra a aventura de duas drag queens, Anthony (Hugo Weaving) e Adam (Guy Pearce), e uma transexual, Bernadette, que são contratadas para realizar um show em Alice Springs, uma cidade que fica no deserto australiano. A bordo do ônibus Priscilla, elas partem de Sydney na companhia do mecânico Bob (Bill Hunter). Durante a viagem, acabam descobrindo que quem as contratou foi a esposa de Anthony.
 .
“Meninos não choram” (1999) 
Direção: Kimberly Peirce
Elenco: Hilary Swank, Chloë Sevigny, Alison Folland
 .
8-filmes-com-tematica-lgbt
 .
O drama, que rendeu o Oscar de melhor atriz para Hilary Swank, mostra a história do garoto Brandon Teena, que nasceu em um corpo de menina e passou a viver sua verdadeira identidade de gênero em uma pequena cidade rural de Nebraska. Após se apaixonar por uma garota, Brandon tem o seu segredo revelado e passa a ser vítima de preconceito dentro e fora de sua família.

 .
O Jogo da Imitação (2015)
Direção: Morten Tyldum
Elenco: Benedict Cumberbatch, Keira Knightley, Matthew Good
 .
4-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Durante a Segunda Guerra Mundial, o governo britânico monta uma equipe que tem por objetivo quebrar o Enigma, o famoso código que os alemães usam para enviar mensagens aos submarinos. Um de seus integrantes é Alan Turing (Benedict Cumberbatch), um matemático de 27 anos estritamente lógico e focado no trabalho, que tem problemas de relacionamento com praticamente todos à sua volta. Não demora muito para que Turing, apesar de sua intransigência, lidere a equipe. Seu grande projeto é construir uma máquina que permita analisar todas as possibilidades de codificação do Enigma em apenas 18 horas, de forma que os ingleses conheçam as ordens enviadas antes que elas sejam executadas. Entretanto, para que o projeto dê certo, Turing terá que aprender a trabalhar em equipe e tem Joan Clarke (Keira Knightley) sua grande incentivadora. Alan Turing era gay.
 .
“Má Educação” (2004)
Direção: Pedro Almodóvar
Elenco: Gael García Bernal, Fele Martínez, Javier Cámara
 .
9-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Um dos filmes mais tensos e polêmicos de Pedro Almodóvar. A trama conta a história de Ignacio e Enrique, dois homens que se encontram décadas depois de se apaixonarem em um rígido colégio espanhol. Além da abordagem homossexual, o filme retrata o abuso sexual de padres.
 .
“O Segredo de Brokeback Mountain” (2005)
Direção: Ang Lee
Elenco: Heath Ledger e Jake Gyllenhaal
 .
10-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Baseado no conto homônimo escrito por Annie Proulx, a história narra o amor proibido entre dois cowboys, Jack Twist (Jake Gyllenhaal) e Ennie Del Mar (Heath Ledger), que decidem manter sua relação em segredo durante anos. O filme, dirigido por Ang Lee, retrata os conflitos de uma sociedade conservadora no Texas, entre as décadas de 1960 e 1980.
 .
“Milk: A Voz da Igualdade” (2008)
Direção: Gus Van Sant
Elenco: Sean Penn, Josh Brolin, Emile Hirsch
 .
11-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Em 1977, Harvey Milk (esq.) entrou para a história como o primeiro homem abertamente gay a ser eleito a um cargo público na Califórnia (EUA). Milk exerceu o mandato por 11 meses, de janeiro a novembro de 1978, data em que foi assassinado por um opositor político. Em 2008, a história do “mártir dos direitos gays” ganhou as telas do cinema. O ator Sean Penn (dir.) interpretou o ativista no filme do diretor Gus Van Sant.
 .
“Tomboy” (2012)
Direção: Céline Sciamma
Elenco: Zoé Héran, Malonn Lévana, Jeanne Disson
 .
13-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Laure, uma garota de 10 anos, começa a viver uma vida dupla após sua família mudar de bairro. A “nova identidade” começa quando sua vizinha, Lisa, a confunde com um menino. Laure, que usa cabelo curto e gosta de roupas masculinas, aceita a confusão e se apresenta como Mickael. Para evitar que o seu segredo venha à tona, Laure começa a passar por diversas situações embaraçosas até que os seus pais descobrem a verdade. .
 .

“Um Estranho no Lago” (2013) 
Direção: Alain Guiraudie
Elenco: Pierre Deladonchamps, Christophe Paou, Patrick d’Assumçao
 .
15-filmes-com-tematica-lgbt
 .
O diretor Alain Guiraudie causou polêmica ao retratar um drama policial com cenas de sexo explícito. Na história, Franck (Pierre Deladonchamps) frequenta um lago usado como praia nudista por vários homens homossexuais e acaba se apaixonando por Michel (Christophe Paou), um homem bonito, poderoso e bastante perigoso. Franck sabe com quem está se envolvendo, mas ignora o perigo para poder viver essa paixão.
 .
 .
“Eu Matei Minha Mãe” (2010) 
Direção: Xavier Dolan
Elenco: Xavier Dolan, Anne Dorval, Suzanne Clément
 .
12-filmes-com-tematica-lgbt
 .
Estrelado e dirigido pelo jovem cineasta Xavier Dolan, o filme explora a relação conturbada entre um mãe controladora e um filho que tenta impor seus gostos e conquistar sua liberdade. Confuso por sentir amor e ódio por sua própria mãe, o personagem de Dolan vaga por uma adolescência ao mesmo tempo marginal e típica, repleta de descobertas artísticas, experiências ilícitas, amizades e sexo.

Claudia Leitte cria polêmica ao declarar que ‘não pode viver sem gays’

0

Se tem uma coisa que posso dizer com convicção é que gays não esquecem famosos que falam absurdos sobre gays na mídia. Eu mesmo sou um deles! E é por isso que Claudia Leitte gerou polêmica nestes dias por dizer, em entrevista ao G1, que “não pode viver sem gays”.

A cantora, empolgada com seu novo hit ‘Badin de gelo’ fez referência ao público LGBT de uma forma controversa e foi criticada nas redes sociais. Na entrevista, ela disse: “Eu amo o público gay e sou uma pessoa que tem necessidade de tê-los por perto, me cercando, porque eles são enérgicos, alegres, como meu público é. Então, eu não posso viver sem eles. Não posso fazer uma dissociação. Quando eu vejo a massa lá de cima, eu vejo gente feliz. E gay é feliz. Sou uma representante, e se quiserem me aceitar, sempre serei“.

Na rede, muitos internautas se manifestaram a respeito da fala da cantora. A maioria deles relataram a declaração dela, em 2008, afirmando que não gostaria de ter um filho gay, por ver o preconceito que seus amigos sofrem. Na época, tentando justificar em seu blog, ela escreveu:

Além disso, se muitos homossexuais ainda se dividem quanto à homossexualidade ser uma alteração genética ou de fato uma opção sexual, por que eu deveria afirmar no meio de uma brincadeira que gostaria que meu filho fosse gay?

Pois é, não quero ter um filho gay e amo os gays, é um pouco estranho, não?

Melhor que Tinder? Secrush oferece seus amigos do Facebook!

0

Como tenho muita exposição, e ainda mais com relacionamento aberto e poliamoroso, recebo muita cantada em diversos perfis sociais. Em especial pelo Facebook. Confesso que a maioria nem consigo ler. Mas o que me deixa feliz é saber que isso não acontece apenas comigo (pela exposição), acontece com muita gente que eu conheço. Aliás, tem gente que tem perfil na rede do Mark Zuckerberg só pra caçar mesmo!

Em todo caso, foi pensando nisso que os brasileiros Rafael Hamoui, Alan Kovarj e André Kurbet, criaram o aplicativo Secrush que, ao se conectar no Facebook, mostra seus amigos que também usam o aplicativo, permitindo classifica-los em ”sairia”, ”conheceria melhor”, ”ficaria” e ”sem interesse” — nesta ordem decrescente de importância.

Tem como não fazer sucesso? Se antes as pessoas tinham dúvidas quanto ao retorno do crush pelo Face, agora podem ter certeza! Tanto que no seu primeiro mês de lançamento o app alcançou 10 mil usuários.

O mais interessante é que o funcionamento do Secrush é anônimo: se você curtir alguém e essa pessoa não te curtir, ela não ficará sabendo sobre seu interesse. Agora, se as duas se curtirem, o match é certo!

Se existe algo benéfico na tecnologia dos relacionamentos, e aliado a rede social que mais utilizamos, sem sombra de dúvidas Secrush é uma boa pedida. Vida longa ao aplicativo!

Primeiro Festival de Roda de Samba em São Paulo. Inscreva-se!

0

Eternizado como patrimônio cultural imaterial do estado de São Paulo, através do Projeto de Lei da deputada Leci Brandão, o samba é a herança do passado reapropriada no presente e transmitida para as gerações futuras. E nada melhor que comemorar durante o “1º. Festival de Roda de Samba de São Paulo”, que acontece nos dias 17 de setembro e 01 de outubro, na casa de shows Estação Mandaqui, localizada na zona norte da cidade, sempre a partir das 15 horas.

O evento é organizado pelo bloco carnavalesco “É do Samba”, comandado por Marcelo Dias, Felipe Zampieri, Pablo de Souza e Rodrigo Colzi, que surgiu a partir do bloco “É do Samba” que já desfila – com enorme sucesso – há seis anos pela cidade de Itacaré, na Bahia.

“Nosso objetivo, adianta-nos Dias, porta-voz do grupo coordenador, é fomentar a cultura garimpando novos talentos e concedendo espaço de relevância aos artistas, que certamente darão o melhor de si em suas performances para abrir-lhes as portas do sucesso”, conclui.

A formatação do “1º. Festival de Roda de Samba de São Paulo” contempla uma eliminatória com a participação de cinco (05) grupos em 17.09 e a grande finalíssima em 01.10 com os dois melhores selecionados pelo Corpo de Jurados, que terão como base na avaliação os seguintes quesitos: arranjo, apresentação, interpretação, cadência, tempo e afinação.

“Importante citar, afirma Zampieri, que os vencedores ganharão vários instrumentos da Gope, empresa fabricante de prestígio mundial, além do Troféu “InformaSamba”, concedido pelo jornalista Maurício Coutinho”, finaliza.

O júri será composto por Emerson Nunes, professor, jornalista, presidente do bloco carnavalesco “Banda das Cachorras” e Vice-Presidente da Ubcresp/União dos Blocos de Carnaval de Rua do Estado de São Paulo, Hugo Santana, representante da Gope Instrumentos Musicais e Anderson Balbino, ritmista, chefe de ala, harmonia durante 12 anos na Nenê de Vila Matilde, participou dos departamentos de harmonia do Camisa Verde e Branco, Leandro de Itaquera, Dragões de Vila Alpina e atualmente é Presidente da escola de samba Estrela Cadente da Cidade Tiradentes.

Na finalíssima, dia 01 de outubro, também farão parte da mesa de jurados, os consagrados cantores e compositores Zeca do Cavaco e Zé Carlinhos, ícones da cultura popular brasileira, maiores vencedores de sambas de enredo da escola de samba Vai-Vai, que apresentarão um pocket show do seu espetáculo “1 É Bom, 2 Zé…Demais!” ao público, antes da divulgação do resultado do “1º. Festival de Roda de Samba de São Paulo”. Prestigiando o evento, também neste dia, haverá a presença de Vanessa Perez, ex-bailarina do Faustão, representante do Mato Grosso do Sul no concurso Musa do Brasil 2017 e que desfilou como musa da Acadêmicos do Tucuruvi no último Carnaval.

Maiores informações, regulamento completo e as fichas de inscrições das bandas concorrentes poderão ser feitas pelo aplicativo http://app.vc/blocoedosambasp, onde se encontram todos os dados necessários do evento, que tem o apoio cultural da Gope, White Energy Drink, M.Dias Design, Studio Infinite Arquitetura, Es Esa Moda, Brabu Italian Design, Coutinho Eventos, Revista Paulista, InformaSamba, Sincoplastic, Casa Castro e Buffet Manaus.

Serviço:

“1º. Festival de Roda de Samba de São Paulo”
Dias 17.09 e 01.10
Domingos a partir das 15 horas
Ingressos: R$ 20,00
Estação Mandaqui
Av. Eng. Caetano Àlvares, 5544
Informações: 9.9797.1438
Facebook: @blocoedosamba

Projeto Educando Para Diversidade ministra cursos, treinamentos e workshops para escolas e empresas

0

Idealizado pelo jornalista, escritor e bacharel em psicologia Fabrício Viana, o projeto Educando Para Diversidade tem como objetivo prestar consultoria, treinamentos, cursos, workshops e palestras sobre Diversidade Sexual para escolas, ONGs e empresas.

Fabrício Viana, que já foi gerente de comunicação e é especialista em marketing digital, é um nome conhecido dentro da comunidade LGBT. Além de ter idealizado alguns projetos sociais para a comunidade no passado (ver Wikipédia), ele também escreve Literatura LGBT tendo, até o momento, publicado de forma independente quatro livros: O Armário (sobre a homossexualidade e os processos psíquicos que envolvem a “entrada e saída do armário”), Ursos Perversos (contos homoeróticos), Orgias Literárias da Tribo (coletânea LGBT) e seu mais recente sucesso chamado Theus: do fogo à busca de si mesmo (romance homoafetivo). Todos os seus livros podem ser comprados na versão impressa ou digital por meio do seu site pessoal

Profissionalmente, Viana já trabalhou na ABN AMRO Bank, na multinacional Inter.Net, Catho, EmpregosComBr, Porto Seguro e DigiPronto, ocupando diversos cargos como gerente de negócios digitais e de comunicação e marketing. Inclusive, presta serviços de assessoria de comunicação pra a APOGLBT, ONG responsável pela maior Parada LGBT do mundo.

Desde 2006, quando lancei meu primeiro livro sobre a homossexualidade, venho palestrando em diversas regiões deste imenso Brasil sobre diversidade sexual. A ideia de lançar o projeto Educando Para Diversidade foi apenas uma forma de formalizar, por meio de um website e página no Facebook, algo que já faço há anos.“, enfatiza Viana.

Segundo ele, o site, lançado recentemente, terá vídeos, informações e estudos sobre o mercado X diversidade, ebooks e materiais específicos.

Quero focar bastante neste projeto. Infelizmente o tema Diversidade Sexual ainda é um tabu em muitas organizações, escolas e grupos de pessoas em vários lugares. A ideia é levar informações sérias e corretas sobre o tema para muita gente!“, completa.

Serviço:

Projeto Educando Para Diversidade
Consultoria, treinamentos, cursos, workshops e palestras sobre
Diversidade Sexual para escolas, ONGs e empresas
Website:  http://educandoparadiversidade.com.br
Facebook: http://facebook.com/educandoparadiversidade

Sucesso no Wattpad, Murilo Rocco lança campanha para financiamento coletivo no Catarse

0

De um casamento conturbado a uma inesperada paixão na prisão. “Das Cinzas ao Fogo” fala de sentimentos controversos, que fazem de nós descobridores contínuos. Robert é a personificação dos erros e das transformações que provamos para chegarmos à verdadeira felicidade. Quase sempre somos obrigados a manter as aparências, e abdicar daquilo que poderia nos tornar completos.” – comenta o autor e estudante de publicidade, Murilo Rocco.

Robert é um homem casado e numa tentativa desesperada, reúne um grupo de amigos para assaltar uma joalheria. Mas nada acontece como planejado e ele é preso. Com a difícil convivência na prisão, Robert se envolve em um assassinato. A chegada de Henry o reanima, mas o desejo coloca Robert em perigo.

A história de Robert atraiu a atenção de milhares de leitores no Wattpad, uma famosa plataforma de leitura com acesso gratuito, o que rendeu ao livro destaque entre os melhores romances do site. Em poucos meses, o livro chegou a surpreendente marca de 330 mil leituras, tornando-se o primeiro livro do gênero Romance LGBT figurar entre os destaques do site.

Recentemente, Rocco iniciou uma campanha no Catarse, a maior plataforma de financiamento coletivo do Brasil. As contribuições podem ser feitas pelo link www.catarse.me/dascinzasaofogolivro e iniciam em R$ 18. “Muitos leitores perguntavam quando eu lançaria a versão impressa, então vi que era a oportunidade de realizar este grande sonho”, comenta. Investidores receberão recompensas de acordo com o valor doado – que incluem cópias digitais e impressas, além de brindes e o sorteio de uma coleção belíssima dos livros do Harry Potter, de quem o autor é fã. A campanha terá a duração de 3 meses e o lançamento da versão impressa está previsto para o começo de dezembro.

Sobre Murilo Rocco
Murilo Rocco é o autor de Das Cinzas ao Fogo, e O Lago de Outono, é estudante de Publicidade e Propaganda e trabalha como designer e capista de livros. Seu livro Das Cinzas ao Fogo alcançou mais de 330 mil leituras na plataforma de leitura online Wattpad e rendeu-lhe mais de 20 mil seguidores, tornando-se um dos grandes destaques da plataforma.

Contato
Facebook: https://www.facebook.com/EuMGRocco
Instagram: https://www.instagram.com/murilo.guerra94/
Wattpad: https://www.wattpad.com/story/52012560-das-cinzas-ao-fogo
Email: escritormgrocco@gmail.com

#EventoLGBT: Dia 05 de Agosto acontece o TODXS CONECTA em São Paulo

0

No dia 05 de agosto será realizado em São Paulo a primeira edição do TODXS Conecta, organizado pela primeira startup social brasileira sem fins lucrativos que promove a inclusão LGBT+ chamada TODXS, empoderando a comunidade LGBT+, educando a sociedade e transformando o Brasil em um país verdadeiramente inclusivo e livre da discriminação.

Sobre o evento:

A temática da edição é “Quebrando a Invisibilidade”. Seu objetivo é trazer palestras e apresentações sobre histórias extraordinárias de pessoas LGBT+ que trabalham pelo que acreditam, transformando o Brasil em um lugar melhor para todxs. Com isso, o TODXs Conecta deverá mostrar que a comunidade LGBT+ está presente nas mais diversas áreas e segmentos do País, causando impacto e conquistando espaço, ajudando a quebrar a invisibilização da comunidade LGBT+ brasileira.

Sobre os palestrantes:

O evento contará com 13 palestrantes, artistas e líderes LGBT+ e mais de 200 jovens extraordinárixs juntxs no mesmo espaço por um dia para falar de inspiração e transformação na comunidade LGBT+.

Serviço:

TODXS Conecta
Dia 05 de Agosto de 2017
Horário das 9h30 às 19h
Auditório da Dow. Av. das Nações Unidas, 14771 – São Paulo/SP
INGRESSOS: Compra de ingresso, meia-entrada e meia-entrada solidária (doação para a Casa 1) em: http://bit.ly/TODXSConecta

In a Heartbeat: Animação com dois garotos gays apaixonados é lançada! Assista!

0

Parece que não, mas isso é algo muito comum: um garoto se apaixona por outro garoto na escola. Tema, inclusive, do livro infantojuvenil chamado Bem-Te-Vi da escritora brasileira Marli Porto. O que não é comum, são animações retratando essa fase da vida de muitos jovens que não sabem o que fazer nessa hora tão peculiar: a inexperiência é a principal delas, além do preconceito.

Segundo Esteban Bravo, cineasta idealizador de In a Heartbeat junto com Beth David, “Ser gay é um assunto que não tem sido amplamente explorado pela animação. Nove em cada dez jovens LGBT relataram incidência de bullying com base em suas orientações e identidades. Por isso o tema do filme”.

E o projeto não nasceu do dia para o outro. No ano passado eles lançaram uma campanha no Kickstarter para ajudar a angariar fundos para a finalização da produção. O objetivo era arrecadar $ 3.000 (aproximadamente R$ 10.000), mas as pessoas gostaram tanto da ideia que eles conseguiram mais de $ 14.000 (quase R$ 46.000).

O filme completo foi lançado nesta segunda-feira (30/07).

E ficou incrível!

Assista:

Anitta dá ‘bronca’ em Amin Kadher por ignorar Pabllo Vittar durante entrevista

0

Eu já entrevistei pessoas em vídeo e, sinceramente, na primeira chamada da Anitta pela Pablo Vittar eu me reposicionaria para deixar uma ao lado da outra. Aliás, para ser bem franco, eu nem cometeria este erro grave. Entretanto, o Amin Kadher não só não se corrigiu como ignorou todas as tentativas da Anitta de incluir a Pablo na entrevista. Até ela se irritar e chamar sua atenção.

Resumindo? Situação foi infeliz demais. Imagina a repercussão disso? Na minha opinião, mesmo que a intenção fosse entrevistar uma de cada, no primeiro momento que a Anitta cita a Pabllo, ele deveria ter virado e olhado pra ela. Mas não o fez, nem na segunda ou terceira vez. Até que Anita se estressou.

Se você não viu a cena, aqui está:

O que você achou do clipe SUA CARA? De Major Lazer (feat. Anitta & Pabllo Vittar)?

0

O que achou do clipe SUA CARA? De Major Lazer (feat. Anitta & Pabllo Vittar)?

.
.

Nenhum gay com HIV indetectável infectou outra pessoa, diz estudo.

0

Pesquisa recente realizada com 358 casais do Brasil, Tailândia
e Austrália foi apresentada em Paris

Sei bem que o maior problema do preconceito é a falta de informações sérias a respeito de algo. Descobri isso em 2006 quando escrevi meu primeiro livro sobre a homossexualidade e os processos psíquicos que envolvem a “entrada e saída do armário”, hoje um verdadeiro sucesso. O mesmo ocorre com outras questões que não deveriam ser polêmicas: quando não procuramos saber a respeito de algo, nos perdemos e acabamos sendo (na maioria das vezes) preconceituosos.

Quando escrevi meu quarto livro, o romance gay chamado Theus (modestamente outro grande sucesso), embora uma obra de ficção, fiz questão de colocar diversos assuntos que considero sérios e verdadeiros para que meus leitores pudessem “abrir um pouco mais suas mentes” sobre diversos assuntos que rondam a “vivência homossexual” atual. Uma delas, informada por um dos personagens ao protagonista, é de que quem tem HIV, toma coquetel e tem sua carga viral indetectável, não consegue – mesmo se quisesse – transmitir o vírus do HIV para outra pessoa por meio do sexo desprotegido (afinal, sua carga viral é tão baixa no seu organismo, por conta da medicação que toma, que é impossível transmitir algo).


A princípio, muitas pessoas se espantam com esta informação. Raros enfaticamente dizem que não, que existe um risco sim. Bom, eu não sou médico, mas após o lançamento do meu romance gay Theus eu achei um vídeo de um médico brasileiro, infectologista, que cita todo o estudo feito em pessoas com HIV, que tomam a medicação (carga viral indetectável) e que não transmitiram o vírus. Quando aconteceu a transmissão, ao estudar o DNA do vírus, descobriu-se que ele foi transmitido por outros parceiros (com carga viral alta: provavelmente que não tomavam o coquetel). Na época virou até postagem aqui no blog, para quem me acompanha. Quem não, pode dar uma olhada no vídeo aqui

Bom, o que temos agora é mais um estudo (recente!) dizendo que essas pessoas, com HIV e carga viral indetectável, não transmite mesmo o HIV. Chamado de Os Opostos Se Atraem, o novo estudo envolveu 358 casais gays no Brasil, Tailândia e Austrália analisados entre 2012 e 2016. Durante este tempo, os casais tiveram 17 mil relações sexuais sem camisinha incluindo o sexo anal.

Neste estudo, porém, todos os casais eram sorodiscordantes: um tinha HIV com carga viral indetectável e o outro não tinha HIV. Segundo Andrew Grulich, do Instituto Kirby da Universidade de Nova Gales do Sul, na Austrália, “Nossa pesquisa acrescenta à evidência de um pequeno número de outros estudos internacionais de casais hetero e homo e significa que podemos dizer, com confiança, que efetivamente o tratamento do HIV bloqueia a transmissão em casais com diferentes níveis de HIV“.

Em outras palavras, caso você tenha feito sexo desprotegido com alguém e esta pessoa avisou que tem HIV, toma medicação e sua carga é indetectável, ela não transmitiu e nem conseguirá transmitir o HIV para você. Caso você tenha pego, basta fazer um estudo filogenético do vírus para confirmar: tudo vai levar a infecção por outra pessoa (provavelmente uma que não toma a medicação ou nem saiba que tem o vírus).


Claro que isso não justifica, por si só, o não uso da camisinha. Existem diversas outras DSTs por aí. Mas, pelo menos na questão do HIV, hoje sabemos, por diversos estudos, que quem tem, se cuida e toma medicação, além de viver bem (salvo algumas pessoas que possuem problemas com os antiretrovirais) não vai transmitir o HIV para outras pessoas.

Só vai transmitir pessoas que tem HIV, não tomam medicação e possuem carga viral alta (muitos vírus no organismo: promovendo a contaminação). E acredite, muita gente não sabe que tem, não se interessa em fazer o exame ou até mesmo tem medo de fazer e receber uma resposta positiva. O que é errado. Transou sem camisinha? Faça exames e se cuide. Hoje e sempre.

É isso aí. Como eu vivo dizendo, informação é tudo nesta vida. 🙂

Se puder, compartilhe este meu post nas redes sociais. Vamos acabar com a ignorância e o preconceito dentro e fora da comunidade LGBT.

#BaladaGLS: Boate Tunnel promove festa com doações para Voluntários do Emílio Ribas

0

Nesta sexta, dia 28 de Julho, a boate Tunnel, uma das casas noturnas voltadas para o público GLS (gays, lésbicas e simpatizantes) mais antigas de São Paulo promoverá doações de clientes para os pacientes com HIV do Hospital Emílio Ribas.

Comemorando seus 25 anos de existência em Agosto/2017, a Tunnel é uma das casas que sempre promoveram, junto com sua madrinha Nany People, ações voltadas para o grupo VER (Voluntariado Emílio Ribas).

Para esta noite de sexta-feira, pede-se que, cada cliente leve um Shampoo (De qualquer marca acima de 300ML) e terá VIP em qualquer horário.



Entre as atrações da noite estarão os DJs André Pomba, Glauber Monteiro, Ely Walker, Lorran Ciriaco, Luiz Gustavo e diversos outros em três pistas: Pista Disco, Pista PopZona e PistaHouse.

Shows de Kimberlly Bey, Gysella Popovick e Vivian Montilla.

Cheguem cedo!

Serviço:

Tunnel Friends – Em prol do Voluntariado Emílio Ribas
Dia 28/07/2017 a partir das 23h
Rua dos Ingleses, 355 – Bela Vista – São Paulo / SP – 11 3285-0246
http://www.tunnel.com.br/

 

1ª Conferência Internacional da Diversidade e Turismo LGBT será em São Paulo

0

Câmara de Comércio LGBT Brasileira realiza evento internacional em São Paulo focado exclusivamente em negócios e turismo LGBT friendly, com debates, mesas redondas, painéis apresentação de destinos e questões pertinentes à diversidade para a economia.

Nos dias 25 e 26 de setembro de 2017 a CCLGBTB (Câmara de Comércio LGBT Brasileira) realizará a 1ª edição da Conferência Internacional da Diversidade e Turismo LGBT. O encontro irá reunir empresários, presidentes de Câmaras LGBTs Internacionais, gestores públicos, autoridades, empreendedores e investidores de todo o mundo no Teatro Sérgio Cardoso em São Paulo.

A Conferência é destinada às empresas, entidades, poder público e pessoas de todos os continentes que têm interesse em debater e pensar a diversidade em suas várias vertentes. Os conferencistas irão trocar experiências e juntos pensar novas práticas para que o respeito seja uma busca constante. O evento também pretende apresentar os cases de sucesso e práticas adotadas pelas empresas que têm um comprometimento com a eliminação da LGBTfobia dentro das suas organizações.



“Queremos que todos os setores encontrem neste evento a possibilidade real de negócios, por meio de network na conferência e nos debates. Esse é o momento ideal para divulgarmos efetivamente as ações já em andamento que buscam um mundo mais diverso” disse Ricardo Gomes, presidente da CCLGBTB.

No recorte do Turismo os representantes de Países, Estados e Cidades que se intitulem ou que queiram se tornar destinos LGBT friendly, além de empresas e profissionais do turismo que desejam atuar com o público LGBT e/ou ampliar o trabalho já existente, estarão reunidos em um mesmo local, prontos para trocar experiências e realizar negócios. Profissionais dos setores público e privado farão um debate profissional com o objetivo de fazer crescer ainda mais este nicho, um dos mais promissores mundialmente.

O formato da Conferência já é uma constante nas Câmaras de Comércio LGBTs em outros países das Américas, mas esta é a primeira vez que a CCLGBTB realiza tal ação. Já estão confirmadas as presenças do presidente e vice-presidente da CCGLAR (Câmara de Comércio Gay Lésbica Argentina), senhores Pablo de Luca e Gustavo Noguera e do CEO da NGLCC (Câmara de Comércio Nacional Gay e Lésbica, dos EUA), Chance Mitchel.



Organização e apoios

A co-organização do evento é em parceria com a Prefeitura de São Paulo e o Governo do Estado de São Paulo. Para Efrén Eduardo Colombani, Assessor de Cultura para Gêneros e Etnias da Secretaria do Estado da Cultura de São Paulo, o Evento é de suma importância e pretende ser um marco para o Brasil. “O Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, tem a grata satisfação de receber e apoiar esta importante iniciativa realizada pela CCLGBTB, que promove a diversidade, revelando a riqueza de nosso patrimônio histórico, cultural e natural e a dimensão humana de nosso povo, contribuindo com o desenvolvimento sustentável de negócios do setor, movimentando a economia, incentivando a qualificação de profissionais e o apoio à comercialização de produtos e serviços que ofereçam a possibilidade de vivência de novas experiências e a oferta de destinos preparados a receber esta grande comunidade, em busca de um Brasil plural e inclusivo”, disse.



Para Ivan Batista, Coordenador de Políticas para LGBT da Secretaria de Direitos Humanos da cidade de São Paulo, tanto a cidade quanto o País precisavam de um evento que reunisse o poder público e a iniciativa privada para debater a geração de postos de trabalho e o incremento das empresas e dos negócios LGBT inclusivos. “Sendo a indústria do turismo relevante na nossa economia, faz todo sentido debater a inclusão da comunidade LGBT no setor, principalmente para melhorar o atendimento e por criar oportunidades de emprego”, finaliza o Coordenador.

Recursos

O evento terá como sede o Teatro Sérgio Cardoso, em local central de fácil acesso. Na sala destinada aos profissionais de turismo são esperados até 150 pessoas. Os outros temas acontecerão na Sala Principal do Teatro, com capacidade de até 500 conferencistas.

As inscrições para a Conferência Internacional da Diversidade e Turismo LGBT são gratuitas e poderão ser feitas a partir da segunda quinzena de agosto pelo site www.camaradecomerciolgbt.com.br.

AGENDA

1ª Conferência Internacional da Diversidade e Turismo LGBT
Promoção: CCLGBTB
Data: 25 e 26 de setembro
Horário: 8h30 às 19h
Local: Teatro Sérgio Cardoso
R. Rui Barbosa, 153 – Bela Vista, São Paul
Inscrições (a partir de 14 de agosto)
www.camaradecomerciolgbt.com.br