terça-feira, maio 26, 2020
Início Comportamento Jovens gays preferem ser passivos, diz pesquisa.

Jovens gays preferem ser passivos, diz pesquisa.

..........
Youtube. Meu Vídeo Novo:
..........

A história da homossexualidade é incrível para quem a estudou. Embora eu tenha colocado um pequeno resumo no meu livro chamado O ARMÁRIO, quem leu, se recorda que em algumas sociedades antigas como na Grécia, era comum um adulto seduzir um jovem e manter relações sexuais com ele até ele se tornar adulto. Aliás, se um jovem de alguma família não tivesse sido seduzido por alguém mais velho, a família era “mal vista”. Por isso, a homossexualidade tem que ser estudada de acordo com a prática de sua época. Quem puder, leia O Armário (tem versão em ebook aqui).

Antes de continuar, me segue no Instagram: http://instagram.com/fabricioviana.sp

Mas, voltando, olha que interessante. Parece que essa história do mais novo ser seduzido por um mais velho, é mais comum do que imaginamos. Seria resíduos do nosso inconsciente coletivo? Talvez. O que sabemos é que o site Manhunt, conhecido por proporcionar encontros entre gays, mais o site DList, fez uma pesquisa com seus usuários gays e descobriu que, quanto mais jovem for o gay, mais ele é passivo na cama (isto é, gosta de ser penetrado).

A pesquisa, feita com mais de 25 mil homens gays, mostra que 42% dos homossexuais de 18 a 24  anos preferem ser penetrados. Já os 36%, que estavam na faixa de 30 a 39 anos, preferem ser ativos (penetrar!) na relação.

Claro que são estatísticas e cada caso, é sempre um caso. Mesmo porque, tem muitos homossexuais que nem de sexo gostam. Por isso é bom a gente sempre desconstruir e olhar cada um, com o olhar que cada um merece. Certo?

Por outro lado acho interessante estas pesquisas que, embora não sejam acadêmicas, mostram algumas “realidades”. Compra, quem quer. Talvez por isso meu outro livro, o romance gay THEUS faça tanto sucesso (pois mostra todas essas realidades de uma vez só)

Fabrício Viana
Fabrício Viana é Jornalista (MTB 80753/SP), Blogueiro, Life Coach, Escritor premiado e bacharel em Psicologia. Com mais de 20 mil leitores, Viana é autor do livro O Armário (sobre a homossexualidade), Ursos Perversos (contos homoeróticos), Orgias Literárias da Tribo (coletânea LGBT), Theus: Do fogo à busca de si mesmo (romance homoerótico), entre outros. Leia a sinopse ou compre seus livros somente aqui: fabricioviana.com/livros. Se inscreva no seu Canal No Youtube.
- Advertisement -
..........- Advertisement -

..........

- Advertisement -


Siga minhas redes:

15,486FãsCurtir
24,378SeguidoresSeguir
16,309SeguidoresSeguir
6,180InscritosInscrever

Leia meus livros:

Compre a versão impressa ou digital dos meus livros neste link fabricioviana.com/livros

Meu Telegram (tipo Whatsapp):

Twitter:

Publicidade:

Recomendado

Publicidade:

Siga minhas redes:

15,486FãsCurtir
24,378SeguidoresSeguir
16,309SeguidoresSeguir
6,180InscritosInscrever
Publicidade:

Postagens Relacionadas

Whindersson Nunes posta foto pelado assistindo ao Felipe Neto no Roda Viva

Cada um tem sua opinião sobre Felipe Neto. Mas quem assistiu sua entrevista no Roda Viva desta segunda ficou realmente espantado com o discurso...

Curso gratuito de empreendedorismo para LGBTQI+ Online por 5 dias.

Empreender é para todos, independente do gênero ou orientação sexual. Porém, devido ao preconceito estrutural da sociedade, pessoas da comunidade LGBTQIA+ (Lésbicas, Gays, Bissexuais,...

Estudo revela o motivo dos relacionamentos abertos serem bem-sucedidos

Como digo neste vídeo "Como Namorar um Casal?" no Youtube, cada relação é única, seja ela aberta, fechada, poliamorosa, entre heterossexuais, bissexuais ou homossexuais....

#VERGONHA: No Ministério da Saúde, Eduardo Pazuello, não tem nada no currículo sobre Saúde ou Gestão Pública

Eu sou uma das poucas pessoas que mesmo não tendo votado em Jair Bolsonaro torcia para que ele fizesse um bom trabalho pensando-se, especialmente,...

Banco digital LGBTQI+ Pride Bank: adquira seu cartão de crédito pré-pago!

O banco digital Pride Bank, primeiro do mundo focado no público LGBTI+, completou 6 meses no último dia 13 e trouxe mais uma boa...
Crie um OnlyFans e Ganhe Dinheiro:

3 COMENTÁRIOS

  1. Tb acredito q as novas gerações gays têm desencanado desse estigma de que a passividade é algo inferior, enquanto gerações anteriores mantém essa cultura machista e mesmo sentindo desejo de ser penetrado não se permite. Claro, que cada caso é um caso.

  2. A meu ver, a preferência pelos relacionamentos com penetração vem aos poucos caindo tanto entre gays e, pasmem, até entre héteros, o que poderá por fim aos conceitos de passivo e ativo. Eu, caso fosse homo, optaria por um relacionamento não penetrativo baseado em carícias (nada violento) e sem imitar o modo de reprodução convencional. Respeito as preferências de cada um (acabei de escrever um artigo sobre o sexo anal no blogue da C.P.F.G. http://cpfg.blogspot.com.br/2016/12/o-que-eu-penso-sobre-o-sexo-anal.html ), mas estou compartilhando a minha opinião.

  3. Nossa adorei o texto, será verdade mesmo? Talvez seja verdade. Eu mesmo acho que os ativos estão em falta…É tanto passivo que tá difícil encontrar um que não seja, ou talvez esteja procurando no lugar errado…
    Já lhe conhecia das redes sociais, mas ainda não tinha dado o ar da graça por aqui, o blog XAVERICO me trouxe aqui…
    ABRAÇO

Deixe uma resposta para Rodrigo Phanardzis Ancora da Luz Cancelar resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.