.......... PUBLICIDADE. VÍDEO NOVO. ASSISTA!:

GRATUITO:

..........

Pois é, todo cuidado é pouco. Por isso sempre que posso eu digo aqui no meu Blog, no meu Canal No Youtube ou até mesmo no meio dos textos dos livros que eu publico: se você é LGBTQI+ e vai sair para festas, baladas, eventos ou qualquer outro lugar para se divertir, vá sempre com amigos e ou em grupos (principalmente se pretende ficar vulnerável bebendo ou usando qualquer coisa que altere sua mente!).

Entretanto, mesmo a gente com amigos e tomando cuidado (muitos realmente não tomam!), ainda corremos o risco de acontecer o que aconteceu com o jovem Rafael Aquino, de 18 anos, nesta segunda-feira (17) bem no centro de São Paulo ao voltar de um Bloco de Carnaval.

Segundo entrevista que ele deu para a revista Marie Claire:

“Eu estava na companhia de cinco amigos perto de um ponto de ônibus no centro de São Paulo. Saíamos de um bloco de Carnaval e eu estava de mãos dadas com meu namorado quando um grupo de homens nos cercou. No início, parecia um assalto, mas depois começaram a nos bater”

Um dos agressores pegou uma garrafa e bateu em sua cabeça. Outro ainda deu um mata-leão em sua amiga e chegou a arrastá-la pela calçada. Eles tentaram fugir e eles continuaram a atacar garrafas.

Rafael disse que ele ficou lá sangrando enquanto alguns clientes do bar vieram para ajudá-lo. Os socorristas levaram aproximadamente 30 minutos para chegar. A demora se deu, segundo eles, por terem muitas ocorrências por conta do carnaval.

“Meus amigos estão traumatizados. Vemos essas coisas de longe e sempre achamos que nunca vai acontecer com a gente. Infelizmente, nós da população LGBTQ+ vivemos 24 horas em perigo”, disse o jovem

E ele esta certíssimo. Infelizmente a gente só começa a prestar atenção e tomar cuidado, depois que isso acontece com a gente. Eu cansei de ver “militante LGBTQ” que – INFELIZMENTE – só se torna militante depois que estas coisas acontecem com eles. Não. Nada disso. Temos que viver, temos que mostrar a cara, temos que beijar sim em público e temos que mostrar nosso amor e vida – que não tem nada de diferente de outras pessoas.

Mas temos também que ficar espertos/as e ligadas. Afinal, a LGBTfobia existe e é real.

E, aproveitando, para quem quer aproveitar o Carnaval de 2020, tem um post aqui no meu blog com mais de 40 Blocos LGBTs daqui de São Paulo. Vai lá, dá uma olhada e se programa.

Vai que a gente não se encontra por aí e tira muitas fotos?

Carnaval é pra isso: Se divertir!

Ps: Ajudem a compartilhar essa notícia! Pra mais LGBTs ficarem ligados/as!
Ps: Me segue nas redes sociais: fabricioviana.com/redessociais

PUBLICIDADE:


POLÊMICO. ASSISTA MEU VÍDEO:



DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.