PUBLICIDADE. VÍDEO NOVO. ASSISTA!:

Sim, o vale todo amanheceu triste hoje com a notícia de que o atleta e gay (e assumido, afinal, muitos são mas não se assumem!) Diego Hypólito apareceu na rede social de Jair Bolsonaro em uma foto.

Com os dizeres de Bolsonaro na postagem “Ontem, com Diego Hypólito. Uma satisfação conversar com esse renomado atleta olímpico. Bom dia a todos!“, o jovem, que já sofreu homofobia e teve até que pegar pilhas com a bunda em diversas entrevistas que já deu para a imprensa, aceitou o convite do presidente e de sua esposa.



E, para ele, é complicado separar o atleta e a sua homossexualidade. Afinal, Jair Bolsonaro já disse – não uma, mas várias vezes – o que ele realmente pensa de pessoas LGBTs (ele não gosta, nenhum pouco de nenhuma delas… se você duvida, faça uma pesquisa, há vários videos dele antigo falando contra homossexuais, famílias de homossexuais e afins).

Entretanto, depender da ajuda do governo e não recorrer a inúmeras empresas que poderiam patrocinar e ajudar é – no meu ver – dar um tiro no próprio pé. Afinal, eu – me colocando no lugar dele e precisando muito – jamais iria se encontrar com um cara que é contra a minha vida, minha homossexualidade. Um amigo/leitor meu até brincou, se ele precisa tanto, eu arrumo um emprego na recepção daqui do meu trabalho.

Sim, emprego não falta. Mas fazer o que gostamos. Nossa arte. Nossa vocação. Também não é tarefa fácil. A gente se vende, muitas vezes, a troco de nada e por muitas coisas. Até, neste momento, lembrei de uma gay criticando outra gay por ter um perfil no onlyfans (site que vende nudes, vídeos eróticos, etc). Eu pensei, qual o problema desse povo todo? Há influenciadores digitais com milhões de seguidores que são médicos, advogados, etc e tem um onlyfans. Até eu teria um onlyfans. Isso não é se vender a troco de nada.

Em outras palavras, acho que tudo é possível. Tudo. Menos se aliar a gente que não gosta da gente. Pessoas homofóbicas que vão contra nossa sexualidade e vida. Entretanto, Hypólito foi rápido e imediatamente rebateu as críticas em seu Instagram:

“Eu não sou da esquerda e nem de direita. Eu sou de Deus! Sou cheio de erros e defeitos e estou muito preocupado com o esporte no Brasil! Quero poder ajudar pessoas, eu em minha vida serei muito julgado e sei. Mas devemos viver e tentar ajudar mais pessoas, no esporte foi muito complicado e quero de alguma forma ajudar os outros atletas! Não sou dono de nenhuma verdade! Ele me chamou para conversar e eu só vim. É certo, é errado? Não sei, sou um eterno aprendiz! Respeito tudo e qualquer pessoa achar ou pensar! Mas devo querer ajudar mais pessoas! Eu não mudei em nada só porque tirei foto com o presidente, com a Michelle, etc. Quero salvar vidas e ter cada vez mais amor pelas pessoas. Com o ódio devemos combater com o amor e respeito! Só lembre que não sou melhor que ninguém, só me tornei público e por isso serei sempre julgado fazendo o certo ou errado. Pedi ajuda ao esporte para presidente!”,  justificou Diego.

O texto dele, no meu ver, é uma justificativa que fala, fala, fala, mas não diz muita coisa, não? Uma defesa sem muita defesa. Afinal, querendo ou não, ele precisa de apoio – também – do governo.

O fato é que muitos LGBTs estão e continuam indignados com a exposição do atleta nesta manhã. A mesma indignação sobre as personalidades que, outras vezes, também tiraram uma foto com Bolsonaro.

E você, o que pensa a respeito?

Comenta.

PUBLICIDADE:


POLÊMICO. ASSISTA MEU VÍDEO:



DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.