PUBLICIDADE. VÍDEO NOVO. ASSISTA!:

Inspirado no livro de Thalita Rebouças, o novo filme de Maisa chamado “Ela Disse, Ele disse”, tem beijo gay.

Tá, mas e daí? Pode perguntar a maioria das pessoas – especialmente aquelas que não leem todas as notícias que rolam no mundo dos famosos (inclusive eu, de vez ou outra).

Pois bem. O ator e gay Paulo Gustavo, foi escarchado recentemente porque no seu próximo filme “Minha Mãe é uma Peça 3” exibirá um casamento gay e, durante o casamento, onde casais heterossexuais também se beijam quando se casam, não colocou um beijo gay.

E isso aconteceu na vida real do ator. Ele se casou e, diante dos convidados em seu próprio casamento, decidiu que não beijaria seu esposo. Pois o pensamento era de que nem todos ali presentes entenderiam um beijo.

Opção dele. Que assim como Crivella e outros veem um beijo como algo impuro/pornográfico, e por aí vai indo. E gente, casamento (gay ou não) sem beijo na boca? Tradição?

Pelo amor né?

Triste, não?

Seria isso homofobia internalizada? Que cito no meu livro sobre a homossexualidade chamado O Armário ou até mesmo fiz questão de explicar neste vídeo dentro do meu canal no Youtube?

Em todo o caso, nossa fada sensata Maisa, no filme que foi exibido hoje (16) para a imprensa – e sem spoiler – é um show de beijos diversos:

Tem beijo entre menino e menina, menino e menino e menina e menina.

Lindo, não?

O que precisamos entender é que a diversidade humana existe e tem que ser mostrada sim. Beijo é beijo. Beijo é afeto. Maisa que é heterossexual apresenta beijo gay em seu filme. Paulo Gustavo que é gay acham feio mostrar beijo gay em seu filme.

Tempos complicados, não? Aproveitando sua visita, assista ao vídeo “Uma criança pode ver dois homens se beijando?”, lá no meu canal:

PUBLICIDADE:


POLÊMICO. ASSISTA MEU VÍDEO:



DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.