Após cena de gang bang, ator pornô pede namorado em casamento!

0
402

Siga também Twitter e Facebook


Longe da minha pessoa cagar regras, mas eu sou do tipo de cara que primeiro a cama, se o sexo for bom pra todos, rola amizade, namoro e tudo o mais. Claro que tudo depende das afinidades. Talvez, por meu histórico, antigamente (e muita gente faz isso hoje: cada um é cada um), fica seduzindo o crush, leva pra sair, faz isso, aquilo e depois de alguns meses (tem gente que até um ano!) vai pra cama e faz sexo, daí descobre que o sexo é uma droga. Não rola química. E fazem por fazer.

Como sexo faz parte da saúde física e psíquica de um organismo, e bons orgasmos ajudam muito para a manutenção desta saúde (inclusive o hiperorgasmo, quando acontece!), eu sempre fui de fazer primeiro o “test drive”. Dai, se for tudo bem, rola pelo menos amizade. Estou escrevendo tudo isso porque, primeiro, amo escrever (não por acaso tenho mais de quatro livros publicados, com temática LGBT e premiados) e segundo que, como sou muito bem resolvido com estes assuntos, entendo perfeitamente a notícia que vou dar agora.

E é isso mesmo que você leu no título, após cena de gang bang (onde vários homens penetram apenas um, e isso também existe entre heterossexuais: vários homens penetram apenas uma mulher), namorado do passivo (aquele que está dando pra todo mundo), pede ele em casamento!

Se isso faz parte da encenação, não sabemos (acredito que não!). Entretanto, sabemos que casos assim são reais. Ou vocês acham que “puta” (ou pessoas que são atores/atrizes pornôs, etc) não namoram? Sim, eles namoram, casam e tem vida social como qualquer outra pessoa! Neste caso, aconteceu com o ator Brian Bonds que pediu o namorado, também ator, Mason Lear, após uma cena de gang bang.

A cena do pedido de namoro, não a de sexo, foi publicada no twitter da produtora Raw Fuck Club, especializada em sexo sem preservativos. Alias, antes de mostrar o link, uma observação, nunca condenei ninguém (mas também não incentivo: cada um, cada um) pelo não uso do preservativo (tem gente que não gosta mesmo), mas tem outras formas de se proteger ou, se não, faça exames pois se pegar alguma doença, embora não seja simples, trate: principalmente HIV (tomar a medicação, além de você ficar com carga viral indetectável, não vai retransmitir pra mais ninguém e viverá como qualquer outra pessoa). E essa dica não é só para gays, heterossexuais e bissexuais também! 😉

Bom, vamos ao vídeo da cena (e a prova mais concreta que amor e sexo são coisas distintas: o que move, por exemplo, minha relação aberta e poliamorosa): https://twitter.com/rawfuckclub/

E, quando for ler algum livro meu, comece pelo romance gay Theus, anda fazendo muito sucesso (inclusive, tem muita parte lá sobre relação aberta e poliamorosa)!